Iguatu está confirmado no 24J que acontece sábado em todo o Brasil

Hoje 23/07 foi registrado no Brasil 547 mil mortos pelo Covid, o custo de vida está alto e sem controle com a volta da inflação, o aumento dos combustiveis e os apagões de energia a pobreza matando o povo de fome que se vê obrigada a sobreviver enfrentando uma humilhante fila para adquirir resto de ossos para comer, a corrupção no governo Bolsonaro segue de mãos dados com o chamado centrão, mas o povo cansou de ficar de braços cruzados e está na rua enfrentando a morte por um futuro decente para o Brasil sem Bolsonaro.

A frente que tem articulado as mobilizações do 19J e 3J no Iguatu tem conseguido envolver em torno de 300 pessoas que circulam pela ruas em carreata buzinando e pedindo o impeachment e prisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Para o 24J Iguatu está confirmada na agenda nacional do movimento #ForaBolsonaro e as bicicletas, motos e carros devem se reunir na Praça da Criança a partir das 16h do sábado, 24/07, para fazer o trajeto: 15 de novembro, 7 de setembro, Santo Antonio, Coronel José Adolfo, Governador Plácido Castelo e Perimetral até a Praça da Vila Centenário.

Indo para rua com os riscos do coronavírus

As ações de rua são perigosas pelo simples fatos da pandemia ainda vitimar uma médias de 1.500 pessoas por dias no Brasil, consequência de se ter poucas pessoas completamente vacinadas, por isso não se deve facilitar nenhum pouco. A principal preocupação dos organizadores estão em torno das pessoas seguirem as orientações de prevenção que sempre estão bem destacados em cartazes, avisos e convites:

  • Nada de aglomeração;
  • Uso obrigatório de máscaras em todos os veículos e a pé;
  • Manter distância mínima de 2 metros;
  • Trazer seu Álcool em gel;
  • Se vier de carro, limite somente as pessoas de sua convivência de casa no veículo;
  • Se vier de bicicleta, não compartilhe sua água;
  • Se vier de moto, use capacete e mascara;
  • Evitar contato físico como apertos de mão e abraços;

129 pedidos de Impeachment

O presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP-AL) segue protegendo Bolsonaro quando diz que não vai analisa nenhum dos mais de 129 pedidos de Impeachment.

Ao todo já são, 1556 pessoas e mais de 550 organizações assinaram pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Foram enviados 129 documentos ao presidente da Câmara dos Deputados, sendo 76 pedidos originais, 7 aditamentos e 47 pedidos duplicados. Até agora, apenas 6 pedidos foram arquivados ou desconsiderados. Os outros 123 aguardam análise.