Hospital Regional: Privatização ou só mudança de gestão?

Nesse sábado, 05/11, o secretario de saúde de Iguatu, Joab Soares, esteve participando dos Programas Mais Debates e Mais Saúde na Rádio Educativa Mais FM de Iguatu - 106,1 e esclareceu a polêmica sobre a privatização do Hospital Regional de Iguatu (HRI) que vem sendo fortalecida pela oposição local e afirmou que não existe privatização e sim uma simples mudança de gestão que passaria a pertencer à instituição religiosa São Camilo e a prefeitura, governo do estado e federal continuariam participando.

Joab iniciou esclarecendo que a iniciativa do Ministério Público (MP) foi provocada pelos profissionais de saúde do HRI que temiam demissões e a perca de seus direitos e para acalmar todos o secretario afirmou que isso nunca vai acontecer porque todos eram concursados.

O discurso de defesa apresentado pelo secretario foi consistente principalmente no que se refere a valores e gastos e destacou que em 8 anos da atual gestão, já foram 7 diretores diferentes e reconheceu que gerenciar o HRI é muito complexo principalmente pela politicagem desleal aplicada na saúde do Iguatu e os Camilianos que é uma entidade filantrópicas e sem fins lucrativos, possui experiência que pode dar um salto significativo na saúde do município. Lembrou que o ex-subsecretario de saúde do Ceará, Marcelo Sobreira (PSB), que é do grupo de oposição quando exercia essa atividade, por pura politicagem nunca disponibilizou verbas ao município, “as cidades vizinhas ao Iguatu todas receberam recursos, menos o Iguatu e isso tem que ser dito porque o que é falado por aí é outra historia”, afirmou Joab.

Durante a programação da rádio varias ligações e uma das perguntas questionava se existia algum tipo de estudo sobre os impactos dessa mudança junto a população o secretario disse que não tinha, mas a expectativa era de uma melhora qualitativa dos atendimentos e que a gestão do prefeito Agenor Neto (PMDB) está tomando a decisão correta, porque tudo sempre foi muito bem planejado para beneficiar o publico final que são as pessoas de Iguatu e região centro-sul.

Ao final da entrevista o secretario Joab se colocou a disposição e disse que nada vai ser feito sem a aprovação popular.

E você o que pensa disso?