Brasil chega aos 500 mil mortos por Covid-19

Na manhã de sábado, 19/06, o Brasil registrou mais de 500 mil mortos. É absurda a quantidade de vidas perdidas pelo abandono da república brasileira aos seus compatriotas. Quando falamos em óbitos não nos referimos somente a um número, são 500 mil pessoas que deixaram famílias despedaçadas, projetos de vida, sonhos inacabados e tudo que a vida cotidiana oferece.

Ao saber do marco obscuro histórico, lembrei com saudades e tristeza dos amigos que foram vitimados pelo coronavírus quem em uma listagem rápida me surpreendeu ao saber que perdi 224 amigos espalhados pelo país. A indignação também foi forte por saber que muitos deles poderiam está aqui hoje se o Brasil tivesse começado a vacinar a população no dia 8 de dezembro como a maioria dos países.

CPI do Genocídio

Em meio aos absurdos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), surge a possibilidade de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que engavetada inicialmente pelo congresso e ressurgiu após ministro Luís Roberto Barroso ter determinado a abertura a instalação da CPI que foi confirmada pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) em resposta a um mandado de segurança de autoria dos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO), signatários da CPI.

Após muitos bastidores a CPI do Covid é instaurada para apurar eventuais omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia e descobre inúmeros crimes contra o povo brasileiro. A CPI não encontrou somente sujeira debaixo do tapete, ela tem desvendado um verdadeiro mar de lama da família e governo Bolsonaro.

A lista de omissões do governo começa com os mais de 101 e-mail ignorados da Pfizer, desde agosto de 2020, implorando para o governo brasileiro comprar vacinas, compra essa, que só foi efetuada em março de 2021 e está com a população sendo vacinada lentamente, hoje apenas 12% da população está imunizada.

A crise do Amazonas tem tomado proporções escandalosas. A empresa notificou o governo estadual no dia 8 de janeiro que acabaria o oxigênio nos hospitais, no dia 9 notificou o governo federal, no dia 10 acabou o oxigênio, dia 11 começa a morrer as pessoas asfixiadas e todo o estado pedindo socorro, famosos e populares fazem campanhas de doação de cilindros de oxigênio, no dia 14 o governo Venezuelano oferece oxigênio, o governo brasileiro não responde, a embaixada dos Estados Unidos oferece transporte aéreo para o governo do Brasil buscar o oxigênio na Venezuela, mas o embaixador Ernesto Araújo, não respondeu, a Venezuela decide leva um comboio de carretas com 107 mil m³ de oxigênio por conta própria para Manaus que chegou no dia 21 em meio a uma tragédia com várias mortes.

O Governo Brasileiro não teve a decência de mandar um memorando agradecendo o governo venezuelano pela ajuda.

Mas mandou um carregamento de cloroquina que chegou antes do oxigênio.

Alguns citados a depor na CPI começaram a fazer pedidos de Habeas Corpus para fugir de depor para os senadores. O momento atual da CPI está nos pedidos de quebra de sigilo bancário de todos os citados que gerou uma correria por pedidos de cancelamento da quebra de sigilo na justiça, sem sucesso, o STF liberou a CPI a seguir com as investigações.

O silêncio de Bolsonaro com os 500 mil

Desde o começo da pandemia no Brasil em março de 2020, o presidente Bolsonaro tem jogado ao vento uma coleção horrorosa de piadas, ironias e até mesmo simulação de gente morrendo sem ar, um verdadeiro carrasco travestido de bobo.

  • E daí?
  • Não sou coveiro!
  • É uma gripizinha!
  • Aí, aí, aí, eu tô com covid…
  • Se quiser vacina, vai tomar na casa da tua mãe!
  • Vão ficar chorando até quando?

Entre várias outras….

Bolsonaro ignorou e não fez se quer um pronunciamento de solidariedade sobre o trágico registro dos 500 mil mortos.

Atualização:

A piada de Bolsonaro com os 500 mil

Na manhã dessa segunda, 21/06, Bolsonaro conversou com apoiadores na porta do Palácio Alvorada e aproveitou para atacar o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva e ironizou os atos do #19J que levaram mais de 1.2 milhão de pessoas às ruas no último sábado.

Na única alusão à pandemia vinda de Bolsonaro foi mais uma piada com a tragédia que vivemos, momento que arrancou dos seguidores risadas e gritos de alegria e de ordem "mito! mito! mito!".

“Ó, quem tiver com Covid sabe quem procurar agora. É o doutor William Bonner, falou pessoal? E a doutora Míriam Leitão, é muito boa também”, ironizou Bolsonaro, ignorando os familiares dos mais de 500 mil brasileiros mortos na pandemia.

O povo brasileiro esta largado a própria sorte desde de o inicio da pandemia, o presidente Bolsonaro não conseguiu ser estadista em nenhum momento, todas as medidas de ajuda para a população foram conseguidas na força pela câmara e senado e hoje estamos enlutados com as mais de 500 pessoas vitimadas pelo covid e todo esse descaso bolsonarista.

Quando uma pessoa perde sua capacidade humana, ela não tem mais nada para contribuir!

#ForaBolsonaro #VacinaParaTodos #ComidaNoPrato #AuxilioDe600Já