Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/com_content/article/default.php on line 32

Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/com_content/article/default.php on line 36

Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/com_content/article/default.php on line 43

Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/mod_jacontentlisting/details/default-03/index.php on line 39

Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/mod_jacontentlisting/details/default-03/index.php on line 41
/home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/mod_jacontentlisting/details/default-03/index.php on line 63
https://www.rikaryo.com.br/');" >

"Lula, o Filho do Brasil" é o filme brasileiro escolhido para disputa do Oscar

Foto:DivulgaçãoOs brasileiros já têm um filme para não só admirar, mas torcer. "Lula, o Filho do Brasil" foi o escolhido para representar o país na disputa por uma vaga na 83ª edição do Oscar.

A obra nacional concorrerá com produções de mais de 95 países à indicação final. Os cinco filmes selecionados para concorrer ao Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira serão anunciados em 25 de janeiro do próximo ano. A cerimônia de premiação será realizada no dia 27 de fevereiro de 2011.

O anúncio foi na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, pelo presidente da Academia Brasileira de Cinema, Roberto Faria, na manhã desta quinta-feira (23). A comissão que escolheu a produção de Fábio Barreto foi formada por membros indicados pelo Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Agência Nacional de Cinema do Brasil e também da própria Academia Brasileira de Cinema.

Segundo Faria, a comissão levou "em consideração o Brasil". "Nossa posição não tem nenhuma ligação política. Lula é uma estrela aqui e fora daqui, internacionalmente conhecida”, disse. Além disso, ele enalteceu Glória Pires, que interpreta a mãe de Lula na trama. "Votamos no filme que nos pareceu mais bem feito, que honra a cinematografia brasileira e tem como atriz Glória Pires, que se torna uma excelente candidata ao prêmio de Melhor Atriz”, explicou.

Os filmes que se inscreveram para tentar uma vaga, além de "Lula", foram "A Suprema Felicidade", "Antes Que o Mundo Acabe", "As Melhores Coisas do Mundo", "Bróder", "Carregadoras de Sonhos", "Cabeça a Prêmio", "Cinco Vezes Favela - Agora Por Nós Mesmos", "Chico Xavier", "É Proibido Fumar", "Em Teu Nome", "Hotel Atlântico", "Nosso Lar", "O Bem Amado", "O Grão", "Olhos Azuis", "Os Inquilinos", "Os Famosos e os Duendes da Morte", "Ouro Negro", "Quincas Berro D’água", "Reflexões de um Liquidificador", "Sonhos Roubados" e "Utopia e Barbárie".

A trama é baseada no livro homônimo da jornalista Denise Paraná e conta a história do atual presidente do país, Luiz Inácio Lula da Silva, e mostra desde seu nascimento até a morte de sua mãe. Rui Ricardo Dias foi o ator escolhido para viver Lula. No elenco, ainda aparecem os nomes de Juliana Baroni e Cleo Pires.

Lançado no início de 2010, "Lula" chegou às salas de cinema com uma carga pesada de críticas. Por ser ano eleitoral, muitos torceram o nariz para a produção. Outro motivo foi a falta de alguns detalhes da vida do atual presidente nas telonas. O mesmo aconteceu agora, no anúncio do vencedor para disputa por uma vaga na maior premiação do cinema mundial. O Twitter foi recheado por piadas e críticas por parte dos humoristas e artistas.

Vale lembrar que a bilheteria do filme ficou muito aquém do esperado. Jornais de outros países apontaram o baixo desempenho do longa, que foi considerado um dos mais caros já produzidos. Outro acontecimento que marcou o lançamento do filme foi o acidente com Fábio Barreto, poucos dias da estreia. Seu automóvel capotou, em uma via no Rio de Janeiro, e Fábio sofreu traumatismo craniano. Ele passou por duas cirurgias, durante o tempo que ficou internado (três meses). Atualmente, Fábio recebe tratamento em casa.