Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/com_content/article/default.php on line 32

Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/com_content/article/default.php on line 36

Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/com_content/article/default.php on line 43

Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/mod_jacontentlisting/details/default-03/index.php on line 39

Warning: Attempt to read property "image_fulltext" on null in /home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/mod_jacontentlisting/details/default-03/index.php on line 41
/home/krmp/rikaryo.com.br/templates/ja_blockk/html/mod_jacontentlisting/details/default-03/index.php on line 63
https://www.rikaryo.com.br/');" >

Twitter: OAB-PE processa estudante por dizer que “nordestino não é gente”

Foto:O GloboA Ordem dos Advogados do Brasil, seção Pernambuco, entrou nesta quarta-feira (03/11) com uma representação criminal contra a estudante de Direito Mayara Petruso, que iniciou a série de ataques contra os nordestinos, logo após a vitória de Dilma Rousseff (PT) à presidência da República. A presidente eleita teve mais votos na região nordeste do Brasil.

Mayara, que se revoltou com o resultado da eleição, postou a mensagem “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!". Depois dela, outros usuários postaram outras ofensas, como "Tinham que separar o Nordeste e os bolsas vadio do Brasil" e "Construindo câmara de gás no Nordeste matando geral".

Os nordestinos reagiram e levaram a hashtag "#orgulhodesernordestino" para os Trending Topics mundial, como o assunto mais discutido no Twitter.

“São mensagens absolutamente preconceituosas. Além disso, é inadmissível que uma estudante de Direito tenha atitudes contrárias à função social da sua profissão. Como alguém com esse comportamento vai se tornar um profissional que precisa defender a Justiça e os direitos humanos?”, questionou o presidente da OAB-PE, Henrique Mariano.

De acordo com Mariano, a estudante deverá responder por crime de racismo (pena de dois a cinco anos de prisão, mais multa) e incitação pública de prática de crime (cuja pena é detenção de três a seis meses, ou multa), no caso, homicídio.

As informações são do Portal Comunique-se e O Globo