Crise da telefonia mostra desastre nas privatizações de FHC

Imagem DivulgaçãoNítido que existe uma má vontade das empresas beneficiadas com as privatizações das telecomunicações feitas pelo ex-presidente, 1995 à 2002, Fernando Henrique Cardoso, FHC (PSDB-SP), inclusive essa é a politica que os tucanos mais usam pra defender o desastre político brasileiro, após ditadura e o impeachment de Collor de Melo (PRN-AL).

A crise na telefonia chegou a todos os seus limites, seja ela móvel, fixa e internet, e com isso as proteções/acordos internacionais firmadas com o governo brasileiro da época, a chamada “carta branca das privatizações” que dá autonomia para as empresas trabalharem como quiser, terceirizar trabalhadores como bem entender, origem de investimentos sei lá de onde, entre outras.

Só que a política sem organização feita pelos tucanos não contavam com a “Defesa do Consumidor” que antes era considerada somente como um grupinho de militantes de direitos sem força, mostrou aos mega empresários das telefonias, que os tempos são outros e o alvo dessas novidades são eles (Tim / Intelig Telecom, oi, Claro, Vivo, Embratel e Telefônica), todas sem exceção, são as empresa com mais reclamações que qualquer outro negocio existente no Brasil e as reclamações são sempre, sem sinal, queda de ligação, cobrança indevida, atendentes desorientados, falta de orelhões públicos e por fim a internet oferecida por todos não atende se quer a cota obrigatória de 30% do sinal, e o 3G passou direto e deixa o sentimento de pura enganação e sonho distante, agora a fantasia prometida da vez é o 4G, mas esse é um tema para outro momento.

As principais notícias dos principais meios de comunicações (PIG) ou não, nos últimos dias são as proibições de venda de chips e pacotes de serviços das operadoras em todos os estados do país, só que sempre é liberado. Será que já não esta mais do que na hora do ministério publico fazer valer a Lei? Imagina se os milhões de brasileiros começassem a processar essas operadoras e ganhar as questões? Infelizmente o protecionismo comercial da “Carta branca das privatizações” não deixa isso acontecer e se na hora da raiva você conseguir pensar, agradeça a FHC e a tucanada irresponsável por isso.

Enquanto nenhuma atitude severa for tomada, vai continuar as propagandas de 3G Max, Infinity, criancinhas dizendo oi e os bonequinhos em 3D dizendo que é o melhor sinal, porque feliz mesmo com esses serviços são somente os personagens desses comerciais.